Em Palco

Maiakovski – O Regresso do Futuro    ESTREIA
Cocriação Teatro de Ferro e Teatro de Marionetas do Porto
Coprodução FITEI 2021
7 de maio, 19h30
8 de maio, 11h00
Grande Auditório do Rivoli Teatro Municipal do Porto
espetáculo para maiores de 16 anos

Nesta cocriação entre o Teatro de Ferro e o Teatro de Marionetas do Porto, as companhias portuenses laboraram em conjunto para construir uma máquina-do-tempo em que se imagina uma tentativa de ressuscitar o grande poeta Maiakovski algures numa linha temporal alternativa. Aos habitantes desse tempo-da-máquina vamos chamar Os do Futuro.
Nesse tempo-do-teatro está em marcha um programa experimental de ressurreição humana. Maiakovski é um dos humanos do passado que Os do Futuro desejam conhecer. Envolvido neste teatro-do-tempo, o poeta da revolução acaba por ser apanhado numa das suas armadilhas. As coisas complicam-se, mas Os do Futuro não desistem do seu desígnio, pois a poesia e o teatro de Maiakovski estão cheios de mensagens que eles assumiram que lhes eram endereçadas.
Através desta ficção, talvez pouco científica e habitada por actores e marionetas, vamos (re)animar alguns objectos do complexo universo de Vladimir Maiakovski: imagens, poemas e fragmentos de peças da sua máquina-do-teatro. Artefactos em que descobrimos alguns traços inconfundíveis deste autor: a ruptura deliberada com as estruturas tradicionais e o diálogo sistemático (embora nem sempre pacífico) entre o activismo político, o desejo amoroso, o trabalho da poesia e uma espécie de troca de correspondência constante com o futuro.

Igor Gandra

 


Museu das Marionetas do Porto
2 de maio, 10h00/13h00*
5 a 31 de maio
Quartas-feiras, 14h00/18h00*
Sábados e domingos, 11h00/13h00 e 14h00/18h00*
Rua de Belomonte, 61 – Porto
Nº visitantes: máx 10 pessoas, em simultâneo
+ informações: 932 915 456 | museu@marionetasdoporto.pt
*última admissão 30 minutos antes do fecho

Marionetas Contemporâneas: Criações e discursos é uma exposição que segue o conceito base do Museu das Marionetas do Porto, assumindo a relação teatro/museu, a criação de espetáculos e a exposição das peças.
Dela fazem parte peças emblemáticas da companhia (Miséria, Vai no Batalha, Óscar, História da Praia Grande, entre outras), e novos espaços criados a pensar em novas dinâmicas com o público.
A exposição permite uma fruição diversa, capaz de transportar o visitante para outro lugar, através das peças expostas, dos adereços, das histórias e de todas as atividades propostas num programa dirigido a todo o público.
Além do mundo das marionetas contemporâneas de autor, o público irá descobrir no espaço de exposição temporária (até 29 setembro 2021) o trabalho da fotógrafa Susana Neves e ainda uma peça doada à companhia, pelo artista plástico Ricardo Leite, pintada e inspirada nas marionetas do espetáculo Macbeth, de João Paulo Seara Cardoso.

Isabel Barros

 

Há poesia no museu
15/16 e 22/23 de maio
16h30 e 17h30 – Museu das Marionetas do Porto
18h00 – Pinguim Café/Pinguins ao Sol

A partir do conceito, As Marionetas e as outras artes, o Museu das Marionetas do Porto, apresenta uma programação iniciada em abril, que se estende até ao final do verão, para assistir de forma presencial.
A exposição presente, Marionetas Contemporâneas: criações e discursos entra em diálogo com momentos realizados com os nossos convidados de várias áreas artísticas e do pensamento.
O mês de maio é dedicado à Poesia, num programa composto por Oficina online para adultos, Poesia das coisas simples com Teresa Lima e momentos de Poesia no museu, para todos, com Paula Abrunhosa e José Carlos Tinoco. Os dois convidados, partem do universo poético das obras Óscar e Bichos do Bosque escritas e encenadas por João Paulo Seara Cardoso (1956-2010), criando momentos especiais de celebração da palavra.
As marionetas e as outras artes, em diálogo, entre passado e futuro.
Os horários das sessões Há Poesia no Museu, foram pensados de forma articulada com os nossos vizinhos Pinguim Café, de forma a que o público usufrua de uma tarde plena de poesia.

Isabel Barros

 


DIM – Dia Internacional dos Museus
17 de maio
20h00/22h00 – Museu das Marionetas do Porto
22h00 – Pinguim Café/Segundas de Poesia

Atualmente, o Museu das Marionetas do Porto, devido à situação pandémica, tem horário reduzido, encontrando-se aberto às quartas-feiras, sábados e domingos. Sendo o DIM celebrado no dia 18 de maio, terça-feira, o Museu das Marionetas do Porto antecipa-se e associa-se às celebrações com “Há Poesia no Museu”, dias 15 e 16 de maio e abrindo portas, execionalmente, na véspera, dia 17 de maio, pelas 20h, dando ligação à Noite de Poesia no Pinguim Café, com início às 22h.

 

Poesia das coisas simples – Leitura de Poesia em voz alta (Oficina online)
29 e 30 de maio, 15h00/17h30
plataforma Zoom
para maiores de 16 anos

Inserido no mês da Poesia no Museu, as Marionetas do Porto propõem uma Oficina Online de Leitura de Poesia em voz alta, lecionada por Teresa Lima.
Nesta oficina vamos abordar textos que nos falem de pequenas coisas, daquelas coisas que só o olhar do poeta transforma.Vamos praticar diferentes aspectos da técnica vocal, procurando leituras libertas de monotonia e de excessos interpretativos.
Esta oficina foi pensada e concebida para público maior de 16 anos que não tenha prática em dizer poesia em público e uma grande vontade de explorar essa vertente.
A oficina tem a duração total de 5h, irá realizar-se na plataforma zoom e requer inscrição prévia. Os participantes receberão textos que serão material a trabalhar na oficina.

25€ por participante

Como funciona:
– As inscrições na oficina decorrem até 21 de maio
– Após o preenchimento do formulário de inscrição, será contactado por email.
– Receberá, por email, os textos a serem utilizados na oficina.
– O pagamento é feito por transferência bancária.
– No dia da oficina receberá, por email, o link com acesso à reunião.

Mais informações e reservas pelo telem. 932 915 456 ou email marionetasdoporto@gmail.com

Formulário de inscrição: AQUI

Biografia da Teresa Lima
É professora de Voz em escolas de Lisboa e Porto. É directora de actores,tendo trabalhado com várias companhias,nomeadamente o Teatro O Bando, onde foi responsável pela oralidade de cerca de 30 espectáculos. É formadora de profissionais que usam a voz em público.

 

 


Marionetas do Porto em digressão

Cinderela
15 de maio, 16h30
16 de maio, 11h00
Centro Cultural Malaposta, Olival Basto
inserido no FIMFALx21 – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas
espetáculo para maiores de 3 anos

Esta não é uma Cinderela tradicional. Há uma reescrita, um tanto ou quanto anacrónica, da história tradicional, a partir das versões de Perrault e Grimm. Personagens saídos de outros contos de fadas caem do céu para dificultar a vida a Cinderela. Há uma Bruxa-Má que detesta histórias com final feliz e um Lobo-Mau disfarçado de GNR a patrulhar as estradas da floresta. Os Sete Anões são chamados para salvar Cinderela de morte certa, na sua qualidade de especialistas em técnicas de salvamento de meninas envenenadas. A Fada-Madrinha é uma tia irascível e ajusta contas com a Bruxa-Má, num combate de wrestling. No final Cinderela casa mesmo com o príncipe e têm imensos filhinhos, para descanso de todos.

 

Poesia de Precisão, oficina de experimentação
15 de maio, 14h00/16h00
Centro Cultural Malaposta, Olival Basto
inserido no FIMFALx21 – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas
para maiores de 16 anos

Oficina de experimentação, inteiramente prática, com base na linguagem e processos criativos do Teatro de Marionetas do Porto.
O cruzamento e ligação entre a dança, teatro e o teatro com marionetas e objetos. O corpo/objeto, fundamentos da animação/manipulação com vista ao diálogo teatral.
A marioneta, ator mudo, privada de movimento autónomo e sua composição, conjunto de materiais vivos (marionetista) e materiais inanimados. Corpo fragmento, que se propõe “representar” uma realidade momentânea, uma espécie de tela através da qual se formam novas imagens, síntese de corpos, dialética entre vivo e inanimado.
Relação do objeto com o ator; o centro motor do corpo em direção a outras partes do corpo; impulso, a distanciação, a ocupação e relação com o espaço, são alguns dos pontos que vão ser propostos num trabalho entre técnica e improvisação.
Dirigido a todos os interessados com experiência nas artes performativas, estudantes e professores de todas as áreas.
Com Isabel Barros/Marionetas do Porto

 

 

Maiakovski – O Regresso do Futuro
Cocriação Teatro de Ferro e Teatro de Marionetas do Porto
Coprodução FITEI 2021
21 e 22 de maio, 20h00
Teatro São Luiz, Lisboa
espetáculo para maiores de 16 anos