Agenda

MAIO 2024

COISAS

COISAS m/3

25 + 26 maio – 16h00
Os Plebeus Avintenses
R. 5 de Outubro 2095, 4430-805 Avintes VNG

 

Bilhetes aqui

Dentro de uma maçã está uma semente. Dentro de uma semente, está uma árvore. Disse o menino.
Mas então, perguntou a caixa, o que temos dentro é o que está fora? Uma coisa também é outra coisa?
Se guardar uma flor, sou um jardim?
Sim.

A partir de um conto de Júlio Vanzeler, as Marionetas do Porto exploram, através do olhar de diferentes personagens, a forma como o contacto com diferentes objetos influi na construção da identidade e como podem ser decisivos na visão do mundo e de nós próprios, na mais tenra idade.
Uma caixa cuja função é guardar e organizar, mas que sonha em ser jardim, uma mala que é uma memória, uma menina num corpo que é um gabinete de curiosidades, uma máquina fotográfica que se debate com a teimosia do tempo e de coisas que questionam o lugar das coisas. As coisas que fazem parte do dia a dia, mas em lugares que nunca as imaginamos ver e onde transportam sempre a sua memória de lugar para lugar.

poesia

Poesia de Precisão
Oficina orientada por Isabel Barros

25 + 26 maio – 10h00/13h00
São Luiz Teatro Municipal – Sala de ensaios

Oficina de experimentação, inteiramente prática, com base na linguagem e processos criativos do Teatro de Marionetas do Porto.
O cruzamento e ligação entre a dança, teatro e o teatro com marionetas e objetos.
O corpo/objeto, fundamentos da animação/manipulação com vista ao diálogo teatral.
A marioneta, ator mudo, privada de movimento autónomo e sua composição, conjunto de materiais vivos (marionetista) e materiais inanimados. Corpo fragmento, que se propõe “representar” uma realidade momentânea, uma espécie de tela através da qual se formam novas imagens, síntese de corpos, dialética entre vivo e inanimado.
Relação do objeto com o ator; o centro motor do corpo em direção a outras partes do corpo; impulso, a distanciação, a ocupação e relação com o espaço, são alguns dos pontos que vão ser propostos num trabalho entre técnica e improvisação

+ informações
– Os participantes devem trazer roupa confortável.
– No segundo dia, a última hora será aberta ao público, de forma a partilhar as experiências e criar um momento de conversa, entre todos

Destinatários Marionetistas, atores, bailarinos, cantores, artistas de circo, estudantes de artes performativas
N.º de participantes 12
Data limite de inscrição 23 de maio de 2024
Inscrições em: www.atarumba.pt

fragil

Museu das Marionetas do Porto

2 a 31 maio
Quarta a sexta 14h – 18h*
Sábado e domingo  11h – 13h*  –  14h – 18h*
*última admissão 30 minutos antes do fecho

Rua de Belomonte, 61 – Porto

Bilhetes aqui

Da exposição Marionetas Contemporâneas: Criações e discursos fazem parte obras emblemáticas da companhia (Miséria, Vai no Batalha, Óscar, História da Praia Grande, Teatro Dom Roberto, Os Amigos de Gaspar, IP5, entre outras), e novos espaços criados a pensar em dinâmicas renovadas com o público, nomeadamente, o espaço de experimentação e o espaço crianças.
A exposição permite uma fruição diversa, capaz de transportar o visitante para outro lugar, através das peças expostas, dos adereços, das histórias e de todas as atividades propostas num programa dirigido a todo o público.
Numa rua estreita, em pleno centro histórico, atravessar a porta do Museu, tem sido, para muitos visitantes, um encontro com a utopia. Assim desejamos que continue através da exposição patente.

trupe
A Trupe – Exposição de pintura e desenho
Exposição Temporária de  Ricardo Leite

Até 22 setembro de 2024
Museu das Marionetas do Porto

“A estranheza que pressinto haver nas marionetas fascina-me. Diria que, se por um lado sabemos não se tratar de figura humana, por outro lado a sua similitude com esta é, por vezes, tão manifestamente ostensiva que nos é difícil afirmar serem coisa muito diferente. Desde logo porque, tal como o nosso corpo e o dos bichos, o das marionetas foi concebido para se mover. No entanto, ao contrário dos corpos vivos, cujo movimento advém de vontade própria, o das marionetas espera pacientemente por alguém que o anime. É neste preciso estado de espera, nesta pura subjugação à gravidade que as marionetas adquirem poses inauditas, bizarras, poses que violentam a nossa percepção do que é anatomicamente aceitável. Obedecem como nenhum modelo, faquir ou acrobata, obedeceria às minhas imposições, às experimentações compositivas sem argumentos dramatúrgicos nem intenções narrativas; como se o palco com que estão familiarizadas e a encenação que lhes dirige a sequência performativa fossem outros: são agora o papel, a tela, a tinta, os pincéis, o carvão.”

Ricardo Leite

orfeu

ESTREIA!
Orfeu e Eurídice
m/12

27 junho a 7 julho
Teatro de Belomonte

Bilhetes disponíveis em breve

Tomando como base o mito de Orfeu, presente nos versos 1-85 do Livro X das Metamorfoses de Ovídio. Pretendemos construir um espetáculo de marionetas que siga o percurso do jovem herói filho de Apolo (em algumas versões) o seu casamento com Eurídice, a morte desta e o intento do resgate do Orfeu do reino do Hades.
O espetáculo propõe-se reinterpretar o mito através da riqueza e das propriedades linguísticas e literárias presentes no texto latino, que, sem dúvida, conferem maior expressividade ao poema sobre um dos mitos mais célebres da mitologia grega, de Orfeu e Eurídice. Uma comovente história de amor, recontada pelo grande poeta latino Ovídio.
Este espetáculo é uma proposta apresentada ao Teatro de Marionetas do Porto, e se integra na vontade de quem encena fechar um ciclo de realização teatral e ensino.
O Mito de Orfeu se me apresenta como o culminar clássico do meu percurso e uma recompensa metafórica de luta, amor, vida, sacrifício e eternidade.

Roberto Merino