João Paulo Seara Cardoso (1956-2010)

jp_bio

Teve formação no domínio da animação socio-cultural, do teatro e das marionetas. Frequentou os cursos do Institut Nacional d’Éducation Populaire e do Institut International de la Marionnette. Teve como principais mestres Marcel Violette, Lopez Barrantes, Jim Henson e João Coimbra.
Iniciou a sua atividade teatral e formação no Teatro Universitário do Porto.
Dedicou-se à pesquisa e reconstituição do Teatro Dom Roberto, fantoches populares portugueses e recebeu de Mestre António Dias a herança desta tradição secular. Efetuou cerca de mil e quinhentas representações do Teatro Dom Roberto.
Para a Radiotelevisão Portuguesa criou e dirigiu quatro séries de programas para a infância: A Árvore dos Patafúrdios, Os Amigos de Gaspar, Mópi e No Tempo dos Afonsinhos.
No domínio da literatura infantil tem nove livros publicados, a maioria dos quais peças de teatro. A sua primeira obra “Dás-me um tesouro?” foi premiada pela Associação Portuguesa de Escritores.
Foi diretor artístico e fundador do Teatro de Marionetas do Porto, tendo encenado todos os espetáculos apresentados pela companhia, de 1988 a 2010. As suas criações foram apresentadas em diversos países: Portugal, Holanda, Espanha, Inglaterra, Irlanda, Itália, Bélgica, Canadá, França, Suiça, Cabo Verde, Áustria, China, Brasil, Polónia, República Checa, Israel e Marrocos.
Com a coreógrafa Isabel Barros codirigiu dois espetáculos explorando o cruzamento das marionetas e da dança: “3ª Estação” e “Hamlet Machine”.
Encenou autores como: Aquilino Ribeiro, Samuel Beckett, Eugene Ionesco, Al Berto, Gregory Motton, William Shakespeare, António José da Silva, Lewis Carrol, A. Milne, Almada Negreiros, Heiner Muller, Marguerite Duras, Alfred Jarry e Luísa Gomes.
Foi professor da cadeira de Interpretação Teatral no Balleteatro Escola Profissional.
O Museu das Marionetas do Porto, era o seu grande SONHO…
Com Isabel Barros teve duas filhas, Mafalda e Francisca.

Pilotar marionetas com engenho

Entrevista por: Ricardo Miguel Gomes
in “UPORTOALUMNI”, nº 10, II Série, março de 2010
ler mais


Archéologie et invention

Entrevista por: Christine Zurbach
in “PUCK – La Marionnette et les Autres Arts” – L’opéra des marionnettes. Nº 16. 2009
ler mais


A propósito de Cabaret Molotov

Entrevista por: Carla Ferreira,
in revista “Baalzine”, 2008
ler mais


Vinte anos volvidos

Entrevista por: Isabel Peixoto
in “Jornal de Notícias”, 2008
ler mais


João sem medo de existir

Entrevista por: Goretti Teixeira
in “Notícias da manhã” suplemento “das Artes, das Letras”, 2008
ler mais


Cabaret Molotov

Entrevista por: Sónia Esteban
in Revista “Elegy”, 2007
ler mais


A propósito da apresentação da peça Os Encantos de Medeia

Entrevista por: Margarida Reis (MR),
in “Jornal do Teatro D. Maria II”, 2006
ler mais


 

Deveras… veras, reveras e tataraveras

Entrevista por: Paulo Eduardo Carvalho
a propósito da apresentação da peça Os Encantos de Medeia
2005
ler mais


Magia sem Fios

Entrevista por: José Dias
in “Notícias Magazine”, 2003
ler mais


Tendo começado a fazer Teatro “convencional”

Entrevista por: Elisabeth Gruen
in “Westdeutsche Zeitung”, 2001
ler mais


in O Primeiro de Janeiro

Entrevista por: Andreia Marques Pereira
in “O Primeiro de Janeiro”, 2001
ler mais


O que pode esperar o público deste Macbeth?

in “ajanela.com”, 2001
ler mais


As Marionetas estão na vanguarda das Artes Cénicas

Entrevista por:
Valdemar Cruz
in Catálogo da Exposição, Museu da Marioneta de Lisboa, 2001
ler mais

A Linguagem Sensível…

2008
ler mais


O Nada e o Silêncio em Beckett

2006
ler mais


Há na Glória Padecer

2005
ler mais


Sobre a encenação de Macbeth

2005
ler mais


Teatro de Marionetas – Tradição e Modernidade

2004
ler mais


A Falta de Vida

ler mais

Comunicação do encontro de literatura infantojuvenil de Pombal

ler mais

Reflections on a Masterclass with João Paulo Seara Cardoso

by Niamh Lawlor, Púca Puppets, Ireland
ler mais

Marionetas do PortoJoão Paulo Seara Cardoso (1956-2010)