ARCANO

ARCANO

O insólito universo de Franz Kafka, é em ARCANO explorado com toda a sua imagética soturna, conduzindo o espetador ao recôndito da mente humana, onde passeiam as sombras e as bestas kafkianas. É um espetáculo fragmentado, que através do espaço, do ator, da marioneta e da palavra, procura um equilíbrio entre a realidade e a alucinação, o orgânico e o mecânico, a metafisica e a necessidade de a solucionar.

“O animal arranca o chicote das mãos do dono e chicoteia-se a si mesmo, sem saber que isso é apenas uma fantasia produzida por um novo nó na correia.” Franz Kafka.

  • carrossel

brevemente
Encenação e cenografia Rui Queiroz de Matos

Textos Rui Queiroz de Matos, a partir de Franz Kafka

Marionetas e ilustração   Júlio Vanzeler

Figurinos Patrícia Valente

Desenho de som Luís Aly

Desenho de luz  Filipe Azevedo

Interpretação Micaela Soares, Rui Queiroz de Matos e Vitor Gomes

Produção  Sofia Carvalho

Design gráfico e assistência de produção Pedro Ramos

Operação de luz e som Filipe Azevedo

Técnicos de construção João Pedro Trindade e José Simões

Confeção de figurinos  Susana Sequeira

Fotografia de cena  Susana Neves

Coprodução  Teatro de Marionetas do Porto e Teatro Municipal do Porto

download dossierdownload dossier

Share this Project

Pedro RamosARCANO